Grant Morrison, Hipersigilos e a Magia da Arte

grant-morrison-hipersigilo-arte-e-magia-0.jpg

(Artigo publicado originalmente no site Nível Épico em 10-10-2017.)

Em setembro de 1994, aquele ano distante do milênio passado, quando a Internet ainda engatinhava e o World Trade Center existia, as bancas de jornais foram tomadas de assalto pelo primeiro número de Os Invisíveis, uma história em quadrinhos escrita por Grant Morrison, sobre um grupo de agentes que usava magia para combater entidades demoníacas que queriam impedir a libertação espiritual da humanidade.

Por sua narrariva não-linear, referências obscuras e ideias escandalosamente heréticas, Os Invisíveis divide opiniões até hoje, entre os que acham a história pretensiosa e confusa e os que, como este que vos fala, a consideram uma obra-prima.

O que pouca gente sabia na época, mas o próprio Grant Morrison não demorou a tornar público, é que, mais do que apenas uma história em quadrinhos, Os Invisíveis era um artefato mágico, destinado a remodelar a realidade.

Morrison batizou esse tipo de artefato de hipersigilo.

(Continue lendo o resto aqui.)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s